Vivendo o reino de Deus

Publicado por Equipe de Comunicação, em 28/01/2018

Muito mais do que uma expressão temática, "Vivendo o Reino de Deus" define um estilo ou melhor, nosso modo de vida. Nosso desafio é vivermos como Reino de Deus. Este ano continuaremos trabalhando
dentro do planejamento global temático da Convenção Batista Brasileira para o quinquênio 2015 - 2020, que em 2017 tem como expressão temática "Vivendo o Reino de Deus".
Em cada um destes anos temos estudado, refletido e trabalhado um dos aspectos do Reino de Deus; longe da liderança da denominação pensar em esgotar este tema, mas o principal objetivo é ampliar nosso conhecimento e levar as novas gerações a conhecerem e refletirem e viverem este importantíssimo aspecto bíblico doutrinário.
O capítulo VII de nossa Declaração Doutrinaria trata do tema Reino de Deus: "O reino de Deus é o domínio soberano e universal de Deus e é eterno. É também o domínio de Deus no coração dos homens que, voluntariamente, a ele se submetem pela fé, aceitando como Senhor e Rei. É, assim, o reino invisível nos corações regenerados que opera no mundo e se manifesta pelo testemunho dos seus súditos. A consumação do reino ocorrerá com a volta de Jesus Cristo, em data que só Deus conhece, quando o mal será completamente vencido e surgirão o novo céu e a nova terra para a eterna habitação dos remidos com Deus."
O Reino de Deus é uma doutrina que transcende a nós. A compreensão deste tema envolve a compreensão de que a Igreja é única, é a representação visível do Reino de Deus. À nenhuma outra organização foi entregue a ordem de evangelizar o mundo. Este dever é da Igreja, por ser o corpo de Cristo presente no mundo, consumando o restante do ministério de Jesus. Não é possível o crescimento do Reino de Deus se a Igreja falhar em sua missão.
Adorar significa viver o que cremos; viver é proclamar, como não se pode adorar sem viver. Não podemos permitir que a tensão do dia a dia a que estamos naturalmente submetidos faça-nos perder a visão de Igreja como organismo vivo, que tem como objetivo expandir o  reino de Deus. 
Nosso desafio é voltarmos para a Palavra de Deus. É sermos profundamente bíblicos. Nosso desafio é sermos Igrejas contextualizadas, ou seja, falar e viver uma mensagem que o homem sem Deus da atualidade possa compreender e entender, mas sem comprometer a mensagem e vivência como Igreja de Jesus Cristo. É fundamental que haja fidelidade como Igreja em vivermos o Reino. É impossível viver o Cristianismo sem que haja fidelidade.
Pode-se viver aspectos e eventos eclesiásticos sem fidelidade, mas cristianismo é a expressão de nossa fidelidade ao senhorio de Jesus Cristo, nosso Salvador e Senhor. Portanto, é fundamental cultivarmos a fidelidade se desejamos ser eficazes,
eficientes e efetivos, tal como foi a Igreja primitiva, como podemos comprovar nos registros bíblicos constantes do livro de Atos e das cartas apostólicas. É importante cultivarmos a fidelidade se desejamos continuar a expansão do Reino
de Deus anunciando as Boas Novas do Evangelho através da ação de cada um de nós súditos que somos do Reino de Deus.

Pr. Sócrates Oliveira de Souza