Combatendo o analfabetismo Bíblico

Publicado por Equipe de Comunicação, em 15/04/2018

O pastor e teólogo C.H. Spurgeon, disse: "A Bíblia que está caindo aos pedaços geralmente pertence a alguém que não está". Aqueles que amam a Deus automaticamente amam a Bíblia. O grande problema do crescimento evangélico no Brasil é o analfabetismo bíblico. Crescemos, mas não nos preocupamos com as bases. Crescemos, mas não impactamos a sociedade brasileira como deveríamos. Os políticos e as famosas "bancadas evangélicas" revelam poucos casos de integridade e sabedoria, e mostram o nosso lado podre. A maioria dos políticos "evangélicos" dão mal testemunho, apresentam uma face preconceituosa e mal educada de tratar temas polêmicos, e revelam arrogância sem medida. Os últimos censos do IBGE mostram o nosso crescimento, mas o dia a dia tem mostrado as nossas carências e dificuldades.
Precisamos, urgentemente, de um retorno às Escrituras Sagradas. Precisamos recuperar a relevância das Escrituras para as nossas vidas, nossas famílias e nossas Igrejas. Muitos lares e famílias são conduzidos sem a orientação bíblica. Gastamos e investimos pouco tempo na leitura bíblica. Fomos "sequestrados" pela cultura de que não temos tempo e refutamos a leitura bíblica como algo que fica em segundo plano. A leitura e o estudo das Escrituras diluiu-se a tal ponto de termos uma geração de ditos "evangélicos" que não conhecem a Bíblia, não sabem as doutrinas básicas, não sabem os livros que a Bíblia tem. Esses "evangélicos" são "doutrinados" pelas canções do universo gospel que são de baixíssima qualidade teológica e de frases de impacto do pregador da moda e do momento do cenário "evangélico" brasileiro.
Precisamos da orientação bíblica para as nossas decisões diárias, para o direcionamento da Igreja local, para as necessidades das nossas famílias. 
Precisamos ficar ao redor da Palavra e deixar com que a Palavra nos ensine. 
Precisamos de mais pregação, ensino e estudo da Palavra, a fim de que nossa fé seja nutrida e fortalecida (cf. Romanos 10.17).
Que a nossa vida reflita relacionamento com a Palavra de Deus. Que seja nutrida e fortalecida pela Palavra de Deus, alimento das nossas almas.
Para que sejamos relevantes nessa sociedade corrupta e marcada pela violência precisamos voltar a Palavra de Deus. Nossa alma precisa ter fome da Palavra que vem do Senhor. Para que sejamos sal e luz dessa terra precisamos que essa Palavra seja a nossa fonte e manual para a vida cristã.

 Pr. Jeferson Cristianini - JB 08/04/2018